sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Férias até 07.09

Caros colegas,

Esses últimos meses têm sido recheados de desafios, que aparecerão no futuro como um marco em termos de melhorias na gestão, trazendo, consequentemente, reflexos positivos para os associados, porém nem todos estão na mesma sintonia e tem gente torcendo contra e deturpando situações, dando interpretações totalmente equivocadas, propositalmente. Eu estou em paz, com a consciência tranquila, pois estou fazendo o melhor para a Previ e para os associados que confiaram na minha capacidade e apostaram suas fichas no nosso grupo. Eu até entendo que perder não é nada fácil, principalmente perder por 10 mil votos. Realmente é muito mais difícil de engolir, por isso eu dou um desconto, pois a verdade virá no momento certo e os colegas saberão quem está com a razão. A verdade prevalecerá, como sempre.

A partir do dia 21.08 vou me afastar por duas semanas (retornarei no dia 08.09) e não estarei com acesso à internet, por isso conto com a compreensão dos colegas e gostaria de compartilhar uma mensagem do Papa Francisco, na minha opinião, o grande líder do momento, independente de religião, que tem muito a ensinar sobre como lidar com as pessoas e que puxar o tapete de colegas não é nada ético e que os valores éticos não podem existir só no discurso, mas devem estar presentes na vida de cada um de nós, em nossas ações e esses valores começam na nossa família.

Eu me julgo uma pessoa muito otimista e ainda acredito no ser humano, mesmo com tanta notícia ruim. Para mim não há nada mais importante na vida do que a família na vida de cada um de nós e, graças a Deus, eu tenho uma família maravilhosa, que amo muito. Os valores que carrego aprendi com minha mãe  e repassei aos meus filhos e isso é o maior legado que tenho. Isso é o mais importante para mim. O resto a gente administra. E, em função disso, eu perdoo àqueles que estão tentando prejudicar o trabalho que estamos fazendo, pois, o importante é que estamos fazendo algo realmente relevante, estamos tentando construir mesmo em um momento tão difícil. E, reforço mais uma vez, a verdade virá no momento certo. A mentira não se sustenta por muito tempo. 

Em homenagem à família, tão importante na nossa formação e quem nos sustenta nos momentos adversos (e também nos felizes), eu compartilho essa mensagem para refletirmos e agradecermos esse nosso legado.
“Não existe família perfeita. Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros. Por isso, não há casamento saudável nem família saudável sem o exercício do perdão. O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas.
Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente.
É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença.”

Papa Francisco.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Governo encurralado...

O Governo está se enrolando cada vez mais na encrenca que ele mesmo criou com sua ganância do poder pelo poder. Não existe mais uma ideologia focada na defesa do interesse dos mais necessitados ou dos trabalhadores, existe uma ideologia em defesa do poder e do que esse poder pode oferecer em termos de resultado financeiro.

Resultado de imagen para roubalheira na petrobras
O pior é que está difícil de pensar em uma segunda ou terceira opção, pois acaba vindo à mente aquela música: “Se gritar pega ladrão, não sobra um meu irmão...” E é isso justamente o que está acontecendo no cenário político do nosso país. O PMDB, de um grupo, apoia o governo. Um outro grupo do mesmo partido faz oposição ao governo e todos estão envolvidos até a alma na operação lava-jato.
O TCU deu 15 dias de prazo para que a Presidente Dilma esclareça as distorções nas contas de 2014 detectadas tanto pelos auditores do tribunal quanto pelo Ministério Público.
“As pedaladas constituem a principal distorção nas contas de 2014 e podem fazer o TCU rejeitar as contas federais, impulsionando no Congresso Nacional, o responsável pela decisão final deste processo, um pedido de impeachment da presidente por parte da oposição. O prazo extra atende ao interesse do Planalto, que tenta adiar a apreciação do caso na corte de contas para depois de setembro. A aposta é que, até lá, as crises política e econômica esfriem, abrindo caminho para um desfecho favorável a Dilma.” (Fonte: Época Negócios, 12.08.15).

 
Com tanta denúncia de corrupção, tantos executivos e petistas presos, tanta roubalheira na empresa Petrobras, fora as pedaladas do governo nas suas contas, é difícil acreditar que toda essa situação chegue a um final tranquilo. Cada vez fica mais perto a possibilidade da perda do grau de investimento do país e, caso isso aconteça, tudo ficará muito pior do que está, pois, muitas empresas acabarão também sendo rebaixadas e isso para nossos investimentos não é nada bom, pois acabará impactando nosso resultado. O que está ruim poderá ficar pior.
Fora isso, ainda teremos várias CPIs criadas, como a dos Fundos de Pensão, a do BNDES, que darão bastante trabalho ao Governo.

Haja Lexotan para essa gente, pois chá de camomila não fará efeito...