domingo, 26 de julho de 2015

Procura-se vaga!!!

Seria um anúncio comum se não fosse o cenário atual. Serão necessárias muitas vagas nas cadeias para caber tanto bandido saído da Lava-jato. Dessa vez, parece que estão chegando perto do Todo Poderoso e seus Pupilos. Não foi uma semana nada fácil para o governo e seus aliados. A advogada que defendia metade dos delatores da Lava-Jato abandonou seus clientes e deixou o país alegando que estava sendo ameaçada. O jogo é muito podre. E o governo está fazendo tudo que pode para abafar seus aliados e não atingir o Todo Poderoso.
frases de rui barbosa-frases de conscientização política-homens de bem
Isso sem contar a briga entre o Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e a ala petista, ameaçando abrir a CPI do BNDES, que deixa o Governo de pernas bambas. Por que será???? Está na lista os aportes financeiros do BNDES na JBS Friboi, segundo a Revista Veja. Se isso for verdade, tem muita gente que está perdendo noites de sono por aí.

Os favorecidos, apesar de negarem quaisquer envolvimentos com os esquemas, apresentam uma ostentação não compatível com os ganhos de remuneração normais de um executivo ou político "honesto".

Interessante que no início de 1992, a crise no Brasil estava crítica e um dos pontos que marcou sua saída foi a história do carro marca "Elba", lembram? Que tempo, hem? No Governo PT, a história é bem diferente, o Collor como Deputado conseguiu acumular vários carros importados de primeira linha, onde o IPVA de um deles é muito maior do que a "Elba" apreendida no passado. E isso vale para todos os demais do grupo que enriqueceram graças a esse esquema corrupto (segundo o que se tem sido divulgado na mídia).

Pelo menos, com toda a podridão descoberta, a justiça foi feita e Collor caiu e esperamos que a Justiça seja feita novamente e que o povo dê sua resposta, indo para as ruas e gritando sua indignação com tanta roubalheira, incompetência e desrespeito com quem acreditou nas promessas de um grupo de pessoas que virou partido de coronéis patrimonialistas. Que a justiça seja feita! O povo merece!
A crise do governo Collor. Reprodução da capa da revista ¨Veja¨, 01/07/1992.



Edição extra sobre a saída de Collor do governo. Reprodução da revista ¨Veja¨, 30/09/1992.



segunda-feira, 20 de julho de 2015

Encontro AFAs Camboriú

Apesar de não ter sido convidada oficialmente, estive presente no encontro das AFAs do Sul, em Camboriú, como estive no ano passado. O objetivo dos organizadores do evento foi convidar apenas os Presidentes das entidades Previ e Cassi.

Na parte da manhã foram discutidas as questões referentes à Previ, iniciando com uma apresentação sobre os principais destaques, pelo Presidente Gueitiro. Após a apresentação, foi aberto espaço para perguntas.
Principais assuntos levantados:

- Cesta alimentação - houve uma solicitação para que se estudasse uma flexibilização na devolução dos valores à Previ. A ideia é que a devolução fosse feita na mesma proporção do recebimento.

- Remuneração variável da diretoria - Foram explicadas as mudanças nas regras da remuneração variável da diretoria executiva. O Presidente lembrou que as regras existentes atualmente no Banco são de até 12 salários anuais. Este ponto foi reforçado pelo Conselheiro Deliberativo Antônio Carvalho que, caso não tivesse sido aprovado a desvinculação da política de remuneração dos estatutários da Previ da utilizada pelo Banco do Brasil, haveria o risco de terem outros aumentos significativos no futuro, sem contar que os indicadores criados serão monitorados pelo Conselho e que poderá acontecer de não ter nada a receber, caso não se atinjam esses indicadores.

- Foi perguntado sobre a proposta formulada por mim e pelo Diretor Décio de antecipação do reajuste dos benefícios e o Conselheiro Antônio Carvalho informou que a matéria não estava pautada na reunião do Conselho Deliberativo que acontecerá na próxima sexta-feira (dia 24.07), mas se comprometeu a abordar o assunto. O Conselheiro Deliberativo Medeiros também ficou de pressionar para que a matéria seja discutida no CD.

- Também foi questionado sobre o projeto de inovação operacional, onde tanto o Presidente, quanto eu, tivemos a oportunidade de esclarecer todos os pontos relacionados ao projeto.

Na parte da tarde, o debate foi relacionado à Cassi, onde o Presidente, Sergio Iunes, expôs as dificuldades e os desafios na situação atual da Cassi. Vários colegas se manifestaram com opiniões sobre a situação da Cassi, mas nada muito concreto. Sinceramente, eu sai da reunião um pouco decepcionada com o que ouvi. O posicionamento da ex-Diretora da Cassi, Graça Machado, foi muito relevante no sentido de cobrar a participação também dos eleitos, mesmo entendendo que o foco dos organizadores do evento não era convidá-los, porém na situação em que passa a Cassi, a presença dos eleitos seria de fundamental importância, pois ficamos apenas com a visão do patrocinador.